Feb 17, 2009

Às vezes eu preferia antes.
Porque antes, incrivelmente, a gente se via mais. Você estava mais presente em minha vida. Pontualmente, todos os dias, às 17:10h meu telefone tocava. Você sabe que eu nem sempre atendia. Eu sei que eu nem sempre atendia. Mas gostava de saber que ele ia tocar, que ele sempre tocava, que você estava ali.
Parece egoísmo, mas não era. Quando eu não atendia é porque não tinha forças ou porque eu ia chorar muito ou porque falar doía demais. Ou para salvar o seu dia, salvar a você mesma de ouvir tudo aquilo que eu gostaria de falar.
Todos os dias, era quase sagrado. Mas sagrado é uma palavra muito forte para o teor das nossas conversas. Profano seria melhor.
Um dia, tudo mudou. Esperei e nada. Dois, três, quatro dias, semanas, meses. Nada. E antes nos víamos muito mais. E agora, não sei. Só sei que não gosto do que vejo, não gosto, simplesmente não gosto.
Só sei que não tenho mais notícias suas. Quando sei é porque alguém disse ou porque eu já implorei muito por notícias. E doeu tanto no começo, sabe? Não, acho que ninguém sabe, porque eu nunca falei sobre isso. Não assim, não aqui. Não.
Triste, decidi me afastar. Cansei de mandar e-mails e receber respostas prontas ou óbvias. Ou tão cheias de divagações que não dizem nada, afinal
Estou muito, muito triste. E hoje decidi não mais fingir que está tudo bem.

9 Comments:

  1. GVale said...
    É aquela velha história de Benjamin Button: "We're meant to lose the people we love. How else would we know how important they are to us?"

    Só que eu vou morrer idealista, romântico, acreditando que não precisa doer tanto assim... :(
    Mariana said...
    E daí qndo vc decide assumir e cuidar daquilo que sente, isso que te aperta o peito sara mais rapido....

    Pode até parecer que não sara e que nunca vai sarar, mas sara...

    Beijos


    sei que te devo um novo lay... depois do carnaval, aparece um tá? beijos
    Janaina said...
    Ai, o que eu digo?
    Espero que você fique bem. Muito, muito bem.
    P! said...
    É... People change!
    Kaka said...
    As pessoas se acostumam com tudo, até mesmo com a ausência...
    O sofrimento é ensinamento para muitas coisas, mesmo que muitos acreditem que não, mas o ser humano não aprende as coisas nas horas felizes, e sim nos momentos ruins.
    Enfim, tudo é válido nessa vida, até mesmo ficar triste, apesar de tudo, ainda há vida e muito o que se viver e aprender.


    Ps. Opaa, que bom que seu perfume vai voltar! Bem que achei estranho a Boticário tirar o Ma Chérie do mercado.rs

    Beijãoo
    Gusta Fernandes said...
    Odeio quem some sem dár notícias...
    ... por isso muitos me odeiam.

    Sabe as vezes, é melhor sumir antes que sumam de você. Acredite se não há notícias, é melhor qu eseja assim... pior seria noticias que pudecem te magoar ainda mais que a ausencia.

    P.S. Que saudade do seu blog...
    Sempre ótimo!!!

    grande beijo!!!

    Otimo carnaval!!!
    Camila said...
    Infelizmente sei como é.
    Aconteceu algo parecido comigo.

    Beijo
    Jaya said...
    Realismo cai bem. Quando a gente se deixa despir, voa - tamanha a leveza.

    Li os post antigos.
    Li a resposta do Boticário.
    Li a lista das 111 coisas.

    [Essa, eu volto pra comentar].

    Beijos, bonita.
    Janaina said...
    E aí, linda? Tá tudo bem?

Post a Comment



Template by:
Free Blog Templates