Oct 31, 2008

Com que roupa eu vou?

Com muito esforço, consegui contabilizar: 22 peças de roupa novas em meu guarda-roupa.
Alguém aqui tem noção do que é isso??Porque eu, que comprei, não tenho. Nunca, em toda a minha vida, comprei tantas roupas de uma só vez. Afora que, no início de julho, mandei fazer 10 blusas e 2 vestidos - para trabalhar, eu sei; mas são roupas mesmo assim.
Estava aqui, fazendo contas do quanto estou devendo em vários lugares, quando percebi a quantidade de roupas que tinha comprado em um único mês. Sei que este espaço não é muito conhecido (eu até ando com uma certa vontade que ele comece a ser...vaidade?Talvez. Fica para um próximo texto, hoje ainda, talvez.), mas algumas pessoas que lessem isso iriam achar absolutamente normal, talvez até uma quantidade irrisória, e outras até rissem "ora veeeeeeja, eu compro isso em 1h do meu dia! hahahaha".
Mas eu, eu mesma, nunca tinha passado por uma experiência dessas. Eu não comprei tudo num dia e não foram roupas de grife - nem poderia. Estou me perdendo em meus devaneios, de novo. Focus, baby, focus.
O que eu quero dizer é que comecei a pensar nos motivos que me levaram a comprar tanto. Tá, eu nunca trabalhei, nunca recebi tanto dinheiro (hahahaha) quanto agora e, confesso, fiquei deslumbrada, quis fazer alguns caprichos, como diria um certo amigo meu. E eu mereço mesmo, por diversas razões. E também tenho que aproveitar esse dinheiro para gastar como bem entender, já que eu não tenho filhos, nem família para sustentar, nem colégio pra pagar, nem fraldas pra comprar; nem leite Ninho - aliás, abro aqui este espaço porque é estritamente necessário: vocês sabem o preço do leite Ninho??Eu quase caí para trás. Voltando.
Mas...e aquele notebook que eu queria comprar?E por que não juntar um monte do dinheiro e dar entrada em um carro? Ou, ainda, aquela viagem que eu sempre quis fazer e nunca fiz porque não tinha dinheiro nem queria pedir aos meus pais? Ou até mesmo aquela, para aquela praia (ou serra) pertinho, mas que é preciso ter um dinheirinho para ser ainda mais legal e confortável
? É, queridos, tenho que confessar: estou ficando velha. Velha e chata. E exigente. Estou quase me tornando a minha mãe! hahahahahaha Mas sério, eu não tenho mais disposição para ficar em qualquer lugar, sem qualquer conforto, com 30 pessoas dentro de uma casa que só tem um banheiro e um quarto e fica todo mundo amontoado. Não, não consigo mais fazer isso. Podem me chamar de elitista, fresquinha, patricinha, do que quiserem. Eu não ligo. Eu não me sinto mais com disposição para nada disso e já faz um tempo. Nem é porque está perto do meu aniversário e estou tendo uma crise existencial com a nova idade. 
Como eu ia dizendo, estava pensando nos motivos que me levaram a comprar tanto, principalmente em tão pouco tempo. E talvez, não sei ao certo, pensei que pudesse ser carência. Estou querendo compensar alguma coisa que eu ainda não sei bem o que é, comprando. Sabe aquelas pessoas que estão tentando parar de fumar e começam a mascar chicles desesperadamente? Então. Será que é isso? Ou é só vontade de, pela primeira vez, estar bem na moda? Mas eu não sou assim. Na verdade, sempre gostei de roupas básicas e práticas, que eu pudesse usar por muito tempo, que são atemporais. Uma vez perdida eu comprava umas blusinhas mais assim, assim e mesmo depois que passava a moda eu continuava usando. Ia fazer o quê? Jogar fora?
Não sei. Não sei mesmo o que é isso. E ainda tem mais: eu sou preguiçosa. E todo aquele ritual de domar os cabelos, se maquiar...não, não é para mim. Depois que está tudo pronto, eu gosto. E muito. Mas sou muito preguiçosa para manter isso todos os dias, o tempo todo. Faço um esforço, claro. Para ver meu namorado ou para alguma ocasião especial. Mas mooooorro de preguiça. Cachos dão trabalho, e muito. Daí, ter roupas lindas e sair descabelada é o mesmo que nada, que as pesoas vão é se assustar. Ahhhh..e eu ia esquecendo - como é que pode? - eu tô enorme de gorda, muito acima do meu peso. Também tem isso, gente. Quase nada cabe em mim e quando cabe fica ridículo. E eu choro e fico triste e deprimida porque estou gorda, deformada, feia...que só posso usar vestido, daqueles soltinhos que estão mesmo usando muito agora, porque aí não marca nada.
É, acho que é isso mesmo.

4 Comments:

  1. P. said...
    Amiga, pode copiar aquele texto da oração pra você! Bjo! ;)
    P. said...
    Affee.. Pára de gastar dinheiro com roupa e vai gastar dinheiro no salão de beleza q aí vc se mantém linda e relaxada sem abrir mão da preguiça. O q é melhor que um bom salão de beleza pra relaxar? Todas aquelas pessoas cuidando de você ao mesmo tempo, umna na mão, outra no cabelo, outra no pé.. Aiii, vc se sente a própria! Hahahahah Mas o q eu queria dizer mesmo é que, inevitavelmente, uma hora a gente fica velha mesmo, amiga. E nessa hora a gente não aguenta mais aquele barzinho que a gente adorava, não aguenta mais sair de noite, não aguenta mais dançar loucamente durante a festa inteira,a gente inclusive começa a selecionar as festas que deve ir e acaba não indo a nenhuma mesmo; e só quer em ficar estirada na cama assistindo Luciano Huck, porque, isso sim, é o máximo pra um sábado. É a vida, a gente tem que aceitar! E vc é linda mesmo decabelada e desmaquiada vestindo roupas atemporais. Bjo!
    mother said...
    Oi amiga, tudo bem, olha quanto a meu blog estarei com os dois, esse e o outro que estou fazendo,espero vc tanto aki quanto lá ta bom?
    Beijos
    Jaya said...
    Eu acho que pra entender teu post, precisa ser mulher. E só. Gostei da maneira como você foi escrevendo, sabe? Das mudanças de assunto no meio do raciocínio. Aliás, o leite ninho tá um absurdo de caro! [Ainda bem que não bebo leite]. Rs.

    Ah, bêibe! Aproveeeeeite-se. Use tuas roupas, se enfeita, se ame. Haha. Já foi, agora é continuar sendo. E cachos são as coisas mais lindas do mundo, modéstia a parte. Meninas de cachos arrebentam! Melhor ainda se forem nordestinas-cacheadas. Hahaha. É que a gente acaba sendo que nem eles: impulsivas, inconstantes, malucas - como uma amiga me disse uma vez. E cá entre nós, eu gosto assim. Você não? (:

    As prioridades chegam na hora certa, moça. O dinheiro pro futuro, o futuro dá conta. Sei lá. Nunca parei pra pensar sobre isso. Posso estar falando uma besteira gigante. Mas o fato é que você, dona do seu nariz, não deve explicações ao mundo. Vive o teu, e pronto.

    Uns muito beijos pra você.

Post a Comment



Template by:
Free Blog Templates